Dermatologia


O médico dermatologista é o especialista no diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças da pele, pelos e unhas. São milhares de doenças dermatológicas que afetam a pele do ser humano nas mais diversas faixas etárias.
O acompanhamento dermatológico frequente é essencial para tratar doenças da pele, cabelos e unhas além de se manter com uma aparência bonita e saudável.

CONHEÇA AS PRINCIPAIS DOENÇAS DERMATOLÓGICAS

Veja o artigo completo clicando aqui
O que é;
Tipos de Câncer
Sinais e Sintomas
Tratamentos

Veja a apresentação clicando aqui
Neste arquivo possui as seguintes informações:
Propedêutica;
Exames em Geral;
Testes Alérgicos.

Veja a apresentação clicando aqui
Neste arquivo possui as seguintes informações:
Conceito e Característica;
Dermatófitos;
Epidemiologia;
Patogênese;
Clínica;
Diagnóstico;
Tratamento.

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa um estudo para Prurido e Prurigos, com as seguintes informações:
Conceito e Característica;
Etiologia;
Clínica;
Tratamento.

Veja a apresentação clicando aqui
Dermatozoonose é o nome dado a qualquer infecção cutânea provocada por um inseto ou outro tipo de animal.
Neste arquivo irá conhecer:
Os principais agentes;
Forma de transmissão e contágio;
Clínica;
Diagnóstico;
Tratamento.

Nas Américas, são atualmente reconhecidas 11 espécies dermotrópicas de Leishmania causadoras de doença humana e 8 espécies descritas, somente em animais. No entanto, no Brasil, já foram identificadas 7 espécies, sendo 6 do subgênero Viannia e 1 do subgênero Leishmania.

 

(Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde)

Veja a apresentação clicando aqui
Neste arquivo irá conhecer:
Os principais agentes;
Apresentação sobre as patologias;
Manifestações no corpo;
Diagnóstico;
Tratamento;
Classificação;

HANSENÍASE – MANUAL TÉCNICO OPERACIONAL

Introdução
Ações para redução da carga da hanseníase no brasil;
Atenção à saúde;
Resistência medicamentosa em hanseníase;
Atenção aos ex-hospitais colônias de hanseníase;
Gerência;

DISSERTAÇÃO MESTRADO EM HANSENÍASE – Edilamar Silva de Alecrim

AVALIAÇÃO DE FATORES ASSOCIADOS À SOROPOSITIVIDADE DO TESTE ML FLOW E À REATIVIDADE AO TESTE DE MITSUDA EM CONTATOS DE CASOS-ÍNDICE DE HANSENÍASE EM UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM MINAS GERAIS, BRASIL.

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Introdução sobre as infecções bacterianas da pele;
Epidemiologia;
Etiologia;
Quadros clínicos: apresentações, diagnóstico e tratamento;

Nas Américas, são atualmente reconhecidas 11 espécies dermotrópicas de Leishmania causadoras de doença humana e 8 espécies descritas, somente em animais. No entanto, no Brasil, já foram identificadas 7 espécies, sendo 6 do subgênero Viannia e 1 do subgênero Leishmania.

(Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde)

A oncocercose é uma doença parasitária crônica decorrente da infecção produzida pelo nematódeo Onchocerca volvulus, que se localiza no tecido subcutâneo das pessoas atingidas.

(Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde)

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Embriologia Da Pele;
Histologia Da Epiderme;
Histologia Da Derme;
Glândula Sebácea;
Glândula Sudorípara;
Folículo Piloso;
Folículo Piloso;
Aparato Ungueal;
Vascularização;
Inervação.

Veja a apresentação clicando aqui
Neste arquivo visa:
Prognóstico Do Pênfigo Vulgar
Tratamento Tópico Do Pênfigo Vulgar
Tratamento Sistêmico Do Pênfigo Vulgar
Tratamento Sistêmico Do Pênfigo Vulgar Grave Refratário
Cuidados Paliativos

1- Psoríase – Visão Geral, diagnóstico  e tratamento.

 

2- Psoríase – Visão Geral e uso de acitretina
Nesta apresentação visa:
Visão Geral Sobre Psoríase
Conceito
Epidemiologia E Genética
Patogênese
Fatores Desencadeantes
Comorbidades
Diagnóstico
Classificação Por Gravidade
Tratamento Psoríase
A Acitretina No Tratamento Psoríase
Prescrição Acitretina

3- Perfil de eficácia e segurança do Etanercepte

 

4- Consenso Brasileiro de Psoríase 2012

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Conceito;
Histologia;
Apresentação dermatológica;
Epidemiologia;
Fisiopatologia;
Manifestações cutâneas;
Manifestações sistêmicas;
Doenças associadas;
Prognóstico;
Diagnóstico;
Tratamento sistêmico;
Tratamento tópico (lesões cutâneas)

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Introdução;
Estigma Da Hanseníase;
Surto Tipo I;
Hipercalosidade – Pés;
Surto Tipo II.

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Alopécias Não Cicatriciais
Alterações Do Formato Do Pelo
Alterações Da Coloração Capilar
Hipertricose E Hisurtismo

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Conceito e Tipos;
Epidemiologia;
Clínica;
Tratamento.

Veja a apresentação clicando aqui
Nesta apresentação visa:
Conceito;
Diferença entre Urtica E Angioedema;
Etiopatogenia;
Epidemiologia;
Tratamento.

A varicela é uma infecção viral primária, aguda, altamente contagiosa, caracterizada por surgimento de exantema de aspecto máculo-papular e distribuição centrípeta, que, após algumas horas, torna-se vesicular, evolui rapidamente para pústulas e, posteriormente, forma crostas, em 3 a 4 dias. Podeocorrer febre moderada e sintomas sistêmicos. A principal característica clínica é o polimorfismodas lesões cutâneas, que se apresentam nas diversas formas evolutivas, acompanhadas de prurido. Em crianças, geralmente, é uma doença benigna e auto-limitada. Em adolescentes e adultos, em geral, o quadro clínico é mais exuberante.
(Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde)


Outras informações importantes na dermatologia

Veja a apresentação clicando aqui

A dermatoscopia que é uma técnica utilizada para análise de lesões de pele, cabelos e unhas. Essa ferramenta auxilia no diagnóstico e tratamento de diversas doenças, inclusive o câncer de pele.

Os PCDT têm o objetivo de estabelecer claramente os critérios de diagnóstico de cada doença, o algoritmo de tratamento das doenças com as respectivas doses adequadas e os mecanismos para o monitoramento clínico em relação à efetividade do tratamento e a supervisão de possíveis efeitos adversos. Observando ética e tecnicamente a prescrição médica, os PCDT, também, objetivam criar mecanismos para a garantia da prescrição segura e eficaz. Portanto, no âmbito do CEAF, os medicamentos devem ser dispensados para os pacientes que se enquadrarem nos critérios estabelecidos no respectivo Protocolo Clínico e Diretriz Terapêutica.
(Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde)
Acne grave
Angioedema
DST e AIDS
Hemangioma Infantil
Ictioses Hereditárias
Lúpus eritematoso sistêmico
Psoríase
Síndrome de ovários policísticos e hirsutismo/acne

Fique por dentro das últimas novidades