Como prevenir o Melanoma Cutâneo

Como prevenir o Melanoma Cutâneo

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

É importante saber que…

  • São 3 os mais importantes: o basocelular, o espinocelular e o melanoma, que na grande maioria se localizam no rosto.
  • A morte por câncer de pele é rara, mas acontece em conseqüência de metástases (passagem ou transferência de células cancerosas para outros órgãos) que ocorrem, excepcionalmente, no basocelular, raramente, no espinocelular e, praticamente, em todos os melanomas não tratados.
  • As deformações e mutilações são freqüentes no câncer de pele e, como as metástases, são evitáveis se o diagnóstico e o tratamento forem feitos precocemente.
  • O diagnóstico de câncer de pele deve ser confirmado pelo exame histopatológico (biópsia).
  • É mais freqüente em pessoas de pele branca, que se queimam com facilidade e não se bronzeiam ou se bronzeiam com dificuldades, após 1/2 a 1 hora de exposição ao sol do meio dia.
  • Pode ocorrer com menor freqüência em indivíduos morenos e, muito raramente, em negros.
  • Surge, na grande maioria dos casos, em regiões de pele repetida e prolongadamente exposta ao sol.
  • A maior incidência se faz a partir dos 40 anos, sendo raros os casos em jovens e excepcionais os casos em crianças.
  • Os cânceres de pele não “pegam” e não são hereditários, embora, em algumas famílias, ocorram com maior freqüência, o que depende mais do tipo de pele.
  • Os métodos de tratamento mais usuais implicam na destruição (cauterização, radioterapia) ou na remoção (curetagem, cirurgia).
  • A prevenção do câncer de pele se faz pelos cuidados que as pessoas devem ter em relação à exposição ao sol (especialmente aquelas com pele do tipo mais clara).
  • Queimaduras e bronzeamentos são evidências de agressão consumada à pele. Quanto mais intensos e mais numerosos, mais alterações causam à pele, o que significa maior probabilidade de câncer no futuro.
  • As pessoas mais sensíveis ao sol devem evitar exposições prolongadas e sempre devem proteger-se com filtros solares iguais ou superior a 15.
  • A exposição prologada ao sol deve ser evitada, especialmente entre 10h da manhã e 15h.
  • A prevenção também é feita pelo tratamento de lesões capazes de transformarem em câncer de pele.
  • Qualquer dúvida relacionada com a possível existência de câncer da pele deve ser esclarecida procurando-se aconselhamento médico.

 

A pele que queima e não bronzeia, necessita de maior PROTEÇÃO

Aprenda o ABCD do “sinal” que vira Melanoma:

Procure reconhecer alguma das seguintes indicações de transformação de um “sinal” em melanoma, o mais temível câncer da pele.

Assimetria
Bordas ou limites que se tornam irregulares, angulosas ou chanfradas.
Cor que se altera, de marrom para negro, por variação de tonalidade ou aparecimento de áreas negras, brancas, azuis ou vermelhas.
Diâmetro – aumento de tamanho em diâmetro, extensão ou volume, em altura ou profundidade, diâmetro igual ou maior que 0,6cm.

Diversas outras modificações podem ocorrer, como dor, coceira, regressão (diminuição do tamanho) ou desaparecimento de parte ou de todo o “sinal”, manchas ou pontos escuros em sua volta, sangramento e pequenas feridas na sua superfície.

Todas estas indicações ou modificações podem ocorrer, em um “sinal” que se transforma em melanoma, mas elas não são exclusivas desta possibilidade.

Para avaliação do que está ocorrendo, torna-se necessário uma consulta ao seu médico, que poderá dizer-lhe como proceder para obter um esclarecimento definitivo.

Se você tem alguma desconfiança, confie em seu médico. Na dúvida, procure-o o quanto antes. Não deixe para tratar amanhã o que pode ser curado hoje.

Cuidados importantes:

  1. Proteção com filtro solar.
  2. Uso de boné, viseira, chapéu e barraca na praia.
  3. Evitar banho de sol prolongado e repetido entre 10 e 15 horas.

 

Em cada 100 casos de câncer, cerca de 25 são localizados na pele. Em cada 100 casos de câncer de pele cerca de 70 se localizam no rosto, cerca de 80 são do tipo basocelular, 10 do tipo espinocelular e 5 são melanomas.

A grande maioria atinge pessoas de mais de 40 anos e aparece nas regiões expostas ao sol. O sol é tido como agente causador de alterações de pele que predispõem ao surgimento do basocelular e do espinocelular, e muito provavalmente, do melanoma.

Os “sinais”, “verrugas” e “caroços” que nós temos, normalmente, não têm importância. No entanto, se você tem uma “ferida” que não cicatriza, um sinal que sangre, repetidamente aos pequenos traumatismos, com o roçar da toalha, em todas estas condições está indicada uma avaliação.

Muitas vezes estas alterações são benignas, mas em alguns casos podem ser o começo de câncer de pele.

Se você tem um desses problemas não fique só preocupado. Transfira as suas preocupações para o seu médico, que tomará as providências para esclarecer o seu problema propondo a solução adequada.

Fonte: Grupo Brasileiro de Melanoma

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Fique por dentro das últimas novidades